(88)99346-0259

Icó fica localizada na região Centro-Sul do Estado do Ceará, a cidade é uma das mais antigas do estado. Possui um sitio arquitetônico datado do século XVIII tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Sendo assim, seu patrimônio artístico e cultural precisa ser preservado, pois representa a identidade do seu povo. 

Conheça agora um alguns dos principais patrimônios desta belíssima cidade:

 

Teatro da Ribeira dos Icós

O Teatro da Ribeira dos Icós foi tombado em 1983 pelo Estado como patrimônio histórico e artístico. Uma curiosidade sobre ele é que,segundo a história oral, no dia da inauguração os membros da elite de Icó estavam ansiosos e mandavam os empregados ao teatro para ver se alguém havia chegado, ninguém queria chegar primeiro e todos queriam brilhar mais. Nessas idas e vindas, o baile programado acabou não acontecendo e o Teatro nunca foi inaugurado.

 

Casa de Câmara e Cadeia de Icó

A Casa de Câmara e Cadeia de Icó foi construída na segunda metade do século XVIII, foi uma das mais seguras cadeias de sua época. O prédio compõe-se de dois pavimentos. No andar superior funcionou a Câmara e no térreo a Cadeia Pública. Lá também se encontra o sino descasamenteiro. De acordo com a cultura popular quem tocava o sino, se fosse casado se separaria e se fosse solteiro não se casaria nunca.

 

Igreja de Nossa Senhora

A Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (Igreja do Monte) foi edificada na Vila do Icó, por volta do ano de 1750, durante o Brasil Colônia. A obra foi construída sobre um outeiro, que era uma tradição católica na construção de santuários marianos. Do alto vislumbra-se todo o Vale do Salgado onde está a cidade do Icó, composta por uma imponente escadaria em tijoleira. Compõe-se como edificação de relevante interesse arquitetônico, que ficou conhecida como Igreja do Monte.

 

Ponte Piquet Carneiro

Um dos cartões postais do município de Icó é a Ponte Piquet Carneiro, inaugurada em 1939, é a principal via de acesso à cidade, onde centenas de veículos usufruem diariamente da tradicional ponte. Durante o período invernoso, o rio Salgado, que passa sob a ponte Piquet Carneiro, enche e vira atração turística na região.

 

Sobrado do Barão do Crato

O dono da casa era Bernardo Duarte Brandão, o Barão do Crato. Ele recebeu este título porque em Icó já havia um Barão. O título não poderia ser dado a duas pessoas na mesma cidade, coube a Bernardo ser o Barão do Crato, porque no Crato não havia ninguém com esse título. O Sobrado onde o Barão morou no Largo do Theberge ficou cerca de 70 anos abandonado. Foi comprado, em 1940, pelo agente postal Joaquim Ferreira da Silva, que preservou o local com a arquitetura e as paredes de barro.

 

Largo do Theberge

Largo do Theberge, foi considerado uma das maiores praças da América Latina, e é lá que acontece tradicionalmente o Forricó, uma festa que reúne diversos artistas, conhecida em todo Interior do Ceará. Ao redor do Largo do Theberge podemos avistar três Igrejas Católicas, são elas: Matriz de Nossa Senhora da Expectação, Senhor do Bonfim e São José. Temos em sua proximidade outras obras históricas já citadas aqui como o Teatro da Ribeira dos Icós, Sobrado do Barão do Crato e a Casa de Câmara e Cadeia.

 

Fontes: Portal IPHAM e Prefeitura de Icó.